Relógios de parede: da utilidade à decoração

Relógios de parede: da utilidade à decoração

Façamos uma viagem no tempo para um mundo sem horas, um mundo sem relógios, sejam relógios de parede, pulso ou bolso. Parece surreal, não parece? A verdade é que, crescendo num mundo em que esta realidade não nos foi comum, parece-nos algo bizarro.

A história do ser humano está marcada por uma infinidade de invenções que surgiram de necessidades. Os relógios foram mais uma dessas criações servindo como um elemento de medição de tempo e colmatando a necessidade do Homem de se situar temporalmente. É considerada uma das invenções mais antigas do Ser Humano, remetendo-nos para o período paleolítico.

Antes dos relógios modernos

Importa realçar que antes da existência dos relógios existiam outros mecanismos e instrumentos que permitiam medir o tempo, embora tenham sido formas mais rudimentares e menos exatas. Estes procedimentos demonstram a capacidade humana em criar soluções que permitam satisfazer as suas necessidades. Simboliza ainda o início daquilo que hoje conhecemos dos relógios e de todas as invenções até então criadas.

Relógios de sol

O primeiro relógio de que se tem conhecimento é o chamado relógio do sol orientado pela projeção da luz solar, isto é, pelo movimento de rotação da Terra. Este movimento, ao causar o deslocamento de sombras, permitia aos nossos antepassados realizar cálculos simples para perceberem de quanto em quanto tempo é que voltavam as sombras. A calibração era realizada ao nascer e pôr do sol.

Relógio de Sol

Relógios de água

Os relógios de água, também conhecidos por clepsidras, caracterizavam-se por serem compostos por dois objetos em posicionamentos diferentes, um em cima e outro em baixo, sendo que o de cima continha água e um pequeno furo no fundo e o de baixo estava vazio.

O primeiro recipiente era enchido ao nascer do sol e, com o auxílio da força da gravidade, a água era transferida gradualmente para o recipiente vazio.

Este método permitia que o homem medisse o tempo através da quantidade de vezes em que era possível encher o objeto inferior.

Relógios de areia

Há semelhança dos relógios de água, os relógios de areia também têm outro nome pelo qual são conhecidos, nomeadamente ampulheta. No entanto, esta não é a única parecença que encontramos entre os diferentes métodos. O princípio de funcionamento de ambos os relógios é o mesmo. Neste caso, em vez de líquido, isto é, de água, temos areia. O intervalo de tempo cuja a areia demora a transpassar para o outro frasco é tido como referência para medir o tempo.

Relógio de areia

Da antiguidade até à modernidade dos relógios

Inventado por Peter Henlein, o primeiro relógio de bolso surgiu por volta de 1500 ficando conhecido como o “ovo de Nuremberg”, remetendo o nome para o seu formato e para a cidade onde foi construído.

Ao longo da existência humana é possível verificar que o homem tem necessidade de se reinventar constantemente consoante as suas necessidades. Nos dias de hoje um relógio é mais do que um instrumento para medir o tempo e dar conhecimento de que horas são até porque, num mundo tão globalizado e tecnológico como aquele em que vivemos atualmente, a maior parte dos indivíduos serve-se dos seus smartphones e outros dispositivos móveis para consultar as horas.

No que concerne ao tempo, este continua a ser igualmente importante medir, permitindo-nos marcar o ritmo do nosso dia a dia. Por outro lado, no que diz respeito aos relógios, este são na contemporaneidade um símbolo de estética e beleza, sejam eles um relógios de parede, pulso ou até mesmo de mesa. Encarados como elementos decorativos, são cada vez mais vistos como uma peça de design no qual é valorizado todo o aspeto da mesma.

Produção de Relógio de Parede

Tão importantes como os relógios de pulso, os relógios de parede tem a capacidade de preencher o vazio de uma parede; embelezar um dado espaço ou até mesmo conferir a nossa personalidade à divisão onde se insere. Permite-nos complementar a decoração do nosso lar e darmos asas à criatividade.

A VM Laser tem capacidade para idealizar o seu relógio de parede por forma a que possa vê-lo concretizado. Dado ser um objeto de decoração versátil, o cliente tem a liberdade para escolher a forma e feitio, bem como as dimensões que pretende dar ao relógio.
Recentemente fomos desafiados por um cliente a construir o seu relógio de parede. Após indicação da ideia que pretendia ver construída, o departamento de laser elaborou o esboço técnico do relógio do cliente. Eis o seu esboço:

Com a nossa máquina de corte de laser de fibra passámos das folhas de papel e do software para a realidade.O material escolhido para esta produção foi o inox escovado. A principal diferença entre o inox polido ou o inox escovado reside na última fase de produção, isto é, no acabamento. O inox escovado, ao contrário do inox polido, apresenta um brilho opaco derivado de ter sido esmerilado. Este tipo de acabamento permite ainda que não haja refletividade da luz.

O aço inox escovado é aconselhado se pretende dar um ar mais sofisticado à sua decoração, uma vez que, o efeito visual das peças constituídas por este acabamento transparece elegância. É um tipo de produto que possibilita a combinação com diferentes tipos de objetos por ser encarado como um material neutro. Considera-se ainda como vantagem a fácil limpeza e conservação de objetos com inox escovado.

Pormenores Relógios de Parede Relógios de Parede

A satisfação dos clientes é o nosso principal objetivo e, por isso mesmo, é com gosto que partilhamos este tipo de projetos e encaramos cada um com a autenticidade e personalização que nos pedem.