Feixe de luz laser – do surgimento à atualidade

Feixe de luz laser – do surgimento à atualidade

A palavra LASER é uma sigla inglesa para Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation. Em português significa amplificação da luz por emissão estimulada de radiação.

Após vários estudos, em 1960, o estadunidense Theodore Maiman mostrou o que era o laser. Posteriormente, o físico continuou com o seu desenvolvimento. Esta descoberta foi, consequentemente, uma das mais sensatas obtenções do século XX. Atualmente é usada em várias áreas: medicina, comercial, indústria, entre outras.

A máquina de laser pressupõe um feixe de radiação eletromagnético e monocromático. Todavia, a máquina propicia energia mais forte ou mais fraca em função do material a trabalhar. Não obstante, a luz emitida é incomparável com a luz de uma lâmpada. O raio de laser é uma luz forte e colimada e de brilho elevado.

O desempenho do corte laser é rápido, minucioso e eficiente, resultado da elevada potência e concentração do feixe de luz. Estas características contribuem para o cliente preferir este serviço. É utilizada uma máquina CNC, que aumenta de rentabilidade no processo, embora exija profissionais qualificados.

Existem vários tipos de laser. A VM Laser possui o mais recente tipo de laser, o laser de fibra. A fibra ótica é o material usado no processo de corte. Este recente desenvolvimento tecnológico supera-se pelo diligente feixe.

Esta tecnologia moderna que o Grupo Victor Monteiro possui permite responder às necessidades e preferências do cliente. O seu consumo energético é um terço inferior que no corte laser CO2 e permite o trabalho de corte em 2D e em 3D.

Clientes de variadas áreas procuram-nos por conseguirmos realizar diversos trabalhos. Nomeadamente, artigos decorativos, como são exemplos corrimões, sofás, móveis, gradeamentos e portões para habitações, logotipos para fachadas, peças para a indústria automóvel, sinaléticas, entre outros.